EM FOCO: BOMBAS DE CALOR

Antes vistas como uma tecnologia atípica, as bombas de calor agora estão entrando cada vez mais no mercado e em vários setores. Elas oferecem um método energeticamente eficiente de fornecer aquecimento, resfriamento e água quente em prédios. Elas são consideradas cada vez mais como uma tecnologia essencial para a descarbonização do processo de aquecimento. A crescente eficiência da inovadora bomba de calor a tecnologia acelera o ROI e ajuda a mitigar a diferença de preço com as fontes tradicionais de aquecimento. A instalação de bombas de calor também está recebendo incentivo político em muitos países.

“Na Güntner, a sustentabilidade faz parte integrante do DNA e temos muito orgulho de que as nossas soluções sejam cada vez mais usadas em projetos com bombas de calor no mundo todo”, afirma Marc Gieseking, diretor de soluções de energia renovável da Güntner. “A Güntner possui tecnologia comprovada nesta área e muitos anos de experiência em implementá-la com sucesso.”

O QUE ESTÁ IMPULSIONANDO ESSA TENDÊNCIA DAS BOMBAS DE CALOR?

As questões ambientais, o desejo de soluções sustentáveis e os problemas de abastecimento de gás estão impulsionando a implantação.


Como as bombas de calor funcionam com eletricidade, não há emissões diretas de CO no local onde são instaladas. E embora a produção de eletricidade frequentemente resulte em emissões de gases com efeito de estufa, o a uso crescente de fontes renováveis de energia como a luz solar, o vento e a água estão fazendo uso das respectivas bombas de calor cada vez mais ecológico.

“As rápidas reduções nas emissões provenientes do fornecimento de eletricidade e o aumento da eficiência tecnológica significam que em todas as regiões as bombas de calor devem registrar antes de 2025 emissões de CO menores do que as caldeiras de condensação alimentadas a gás natural”, afirmou a Agência Internacional de Energia num relatório recente.

Além das questões ambientais relacionadas com as emissões das caldeiras tradicionais a gás natural, também surgiram recentemente problemas com o fornecimento de gás como resultado de acontecimentos geopolíticos, acrescentando um novo impulso, incentivando mais ainda a à mudança para as bombas de calor. Como resultado destes fatores, os governos e tomadores de decisão regionais introduziram uma vasta gama de programas que incentivam a implantação das bombas de calor.

Medidas de segurança energética


Em 2022, para reduzir a dependência da UE do fornecimento de gás russo, a Comissão Europeia anunciou o seu plano REPowerEU, que inclui o objetivo de instalar até 2030 cerca de 60 milhões de bombas de calor.

Atualização dos códigos e regulamentos da indústria de construção


As novas regulamentações destinadas a reduzir as emissões de carbono estão se generalizando. Por exemplo, o código de energia que regulamenta a construção de prédios novos na França, que entrou em vigor no início de 2022, limita a intensidade das emissões dos sistemas de aquecimento e resfriamento interno. De forma efetiva, isso eliminou o uso de combustíveis fósseis em todas as novas construções. Na Califórnia, em 2021 as bombas de calor foram escolhidas como tecnologia de referência quanto ao aquecimento e resfriamento de prédios. Isso significa que os prédios novos têm de cumprir padrões de eficiência energética iguais ou superiores aos das bombas de calor de elevada eficiência.

Políticas contra a poluição do ar

Nas regiões onde o aquecimento à base de carvão é predominante, as políticas contra a poluição atmosférica estão impulsionando o uso das bombas de calor.

Subsídios

Incentivos fiscais ou financeiros para impulsionar a compra de bombas de calor se tornaram comuns no mundo todo, desde a Lei Build Back Better nos EUA, até programas semelhantes no Canadá e na maioria dos países da Europa.

Equilíbrio dos custos

A eletricidade normalmente é mais cara do que o gás natural, mas muitos países estão usando o incentivo financeiro e medidas de fixação de preços para equilibrar o custo, melhorando assim as perspectivas para as bombas de calor.

QUAIS BOMBAS DE CALOR SÃO AS MELHORES?

As bombas de calor vêm em uma variedade de formatos, tamanhos e usos

Expert article heatpumps content

As bombas de calor podem ser diferenciadas com base na sua fonte de energia: ar, solo ou água. De uma forma geral, as bombas de calor de fonte de ar dominam o mercado de aquecimento residencial, sendo as principais regiões consumidoras o Japão, a Europa e a América do Norte.

O ar é uma fonte de energia e está disponível gratuitamente ao nosso redor. Ele fornece considerável flexibilidade e não há necessidade especial de processos de aprovação burocráticos. As bombas de calor de fonte de ar podem ser utilizadas como fonte de calor em sistemas monovalentes ou como componente de sistemas de aquecimento multivalentes (por exemplo, em combinação com água ou energia geotérmica). Ao combinar diversas fontes, os coletores de calor do ar também podem servir, por exemplo, para fornecer energia para as sondas geotérmicas no verão. Isto oferece um grande potencial para otimizar os custos e aumentar a eficiência dos sistemas.

“Na verdade, uma bomba de calor de fonte de ar é um sistema preparado para o futuro”, afirma Franz Sperl, especialista técnico em soluções de energia renovável da Güntner. “O usuário pode ter a certeza de que pode utilizar esta fonte de calor durante o tempo necessário, ao contrário do petróleo ou do gás, que podem ser limitados pelo fornecimento ou simplesmente se tornarem caros demais.”

ONDE AS BOMBAS DE CALOR SÃO INSTALADAS

O clima local irá determinar qual será a eficiência de uma bomba de calor.


Dependendo do sistema e do seu design, as bombas de calor de fonte de ar para o aquecimento de água podem ser instaladas em praticamente qualquer lugar. Atualmente, os países escandinavos são os líderes nesse setor. No entanto, ao observarmos para o mapa de COP (coeficiente de desempenho), outros países da Europa (aqueles com um COP sazonal alto) também oferecem um elevado potencial para o uso das bombas de calor. Elas podem ser usadas durante o ano todo para o aquecimento de água, oferecendo mais oportunidades para a redução do consumo de energia e emissão de CO. Além disso, também é possível a integração em um sistema de resfriamento HVAC tradicional, para resfriamento no verão e aquecimento no inverno (aplicação bivalente/multivalente).

A TECNOLOGIA DAS BOMBAS DE CALOR DA GÜNTNER

A Güntner tem mais de 40 anos de experiência na fabricação de trocadores de calor para bombas de calor.


Com uma longa experiência no mercado, a Güntner vivenciou em primeira mão como o uso delas cresceu.

“OS SUPERMERCADOS FORAM OS PRIMEIROS USUÁRIOS DO NOSSO SETOR E TÊM SIDO PROATIVOS HÁ BASTANTE TEMPO QUANTO AO USO DAS BOMBAS DE CALOR EM SEUS SISTEMAS. ENTÃO O MERCADO DE AQUECIMENTO DISTRITAL NA ESCANDINÁVIA REALMENTE DISPAROU E, MAIS RECENTEMENTE, ESTAMOS TESTEMUNHANDO A PROLIFERAÇÃO DAS BOMBAS DE CALOR NO MERCADO TRADICIONAL DE PRODUTOS HVAC, BEM COMO EM FÁBRICAS, SHOPPING CENTERS, HOTÉIS, ENTRE OUTROS. MUITA GENTE AGORA ESTÁ PROCURANDO SOLUÇÕES COM UMA BOMBA DE CALOR, MAS ELAS PRECISAM DE ORIENTAÇÕES E IDEIAS SOBRE COMO IMPLEMENTÁ-LAS, E GÜNTNER PODE FORNECER ISSO.”
FRANZ SPERL GERENTE DE PRODUTOS, GÜNTNER

“Também vale a pena notar que já temos soluções comprovadas no mercado. Elas são confiáveis e estão entregando o que prometemos”, acrescenta Gieseking. Os trocadores de calor da Güntner estão disponíveis em uma ampla variedade de tamanhos e formatos (como, plano, cúbico, em formato de V e vertical), oferecendo uma solução para cada aplicação. Todos eles podem ser usados com refrigerantes naturais, aumentando ainda mais os benefícios ambientais. A Güntner também pode oferecer orientações valiosas sobre a instalação. Por exemplo, a localização da unidade tem um impacto significativo na eficiência dos trocadores de calor e devemos levar em consideração muitos fatores, incluindo a distância entre as unidades, a altura onde serão instaladas e a proximidade de prédios e paredes.

BOMBAS DE CALOR NA PRÁTICA

Como levamos os benefícios das bombas de calor para as empresas e para o mundo de uma forma geral.

SUPERMERCADOS, EUROPA
Uma estratégia cada vez mais comum empregada por planejadores de supermercados é a instalação de um evaporador de bomba de calor externo, relativamente pequeno, que possa ser incorporado ao sistema de refrigeração normal. Durante a maior parte do ano, o calor eliminado pelos armários frigoríficos é suficiente para aquecer a loja, mas quando a temperatura cai, o evaporador da bomba de calor pode cobrir a demanda adicional de aquecimento. A Güntner realizou muitos projetos desse tipo em toda a Europa.
SAIBA MAIS
 

SUPERMERCADOS, REINO UNIDO
Um grande varejista do Reino Unido solicitou que a empresa de refrigeração Ryan-Jayberg desenvolvesse um sistema que integrasse o CO resultante da refrigeração em seus supermercados aos seus sistemas de aquecimento mecânico. Juntamente com a Güntner e seu Resfriador de Ar Cubic VARIO eles desenvolveram uma bobina externa do evaporador que poderia ser usada durante períodos de baixa demanda de refrigeração para aumentar a produção de calor. Isto resultou em uma redução de custos de capital e da pegada de carbono quando comparada com a instalação de sistemas autônomos.

AQUECIMENTO DISTRITAL, DINAMARCA
Quase dois terços das famílias dinamarquesas se beneficiam de aquecimento urbano, mas cerca de um terço da energia usada para alimentar os sistemas ainda provém de combustíveis fósseis. Na cidade portuária de Faaborg, na ilha de Funen, 32 trocadores de calor Flat VARIO da Güntner, que coletam calor e fazem parte de um sistema de bombas de calor com fonte de ar, são alimentados por energia renovável. Calcula-se que o sistema evita seis toneladas de emissões de gases com efeito de estufa por ano e por usuário – o equivalente a quatro voos de ida e volta da Europa para Nova York.
SAIBA MAIS

HVAC, SUÍÇA
Os benefícios de uma bomba de calor reversível podem ser vistos na prática no recém-construído Parque Comercial e Industrial Workspace, em Aadorf (Suíça). As 70 empresas que usam os três prédios do parque beneficiam tanto de aquecimento e resfriamento através de uma bomba de calor de fonte de ar movida a energia solar. O sistema foi projetado e produzido pelos especialistas em bombas de calor Heim AG e usa um trocador de calor V-shape VARIO da Güntner.