Uso Sustentável Para O Excesso De Calor Gerado Pelos Servidores

O crescimento dos serviços remotos, sob demanda, da computação em nuvem se tornou um dos principais impulsionadores da digitalização. Para as empresas, ela traz custos mais baixos, nível aprimorado de segurança e maior eficiência e flexibilidade. Mas, os data centers, dos quais a nuvem depende, usam muita energia e geram muito calor.

A empresa Cloud&Heat Technologies, com sede na cidade alemã de Dresden, encontrou uma maneira nova e sustentável de usar esse excesso de calor, ao transferi-lo para soluções de aquecimento locais e redes de aquecimento.
Graças a um inovador sistema de resfriamento integrado direto de água quente para seus servidores, 95% do calor de seus componentes de TI pode ser utilizado desta forma.

Case study data centres and district heating sweden content

A Cloud&Heat pode fornecer servidores instalados em contêineres usados em transporte. Isso significa que eles podem ser facilmente integrados a sistemas de redes de aquecimento de grande escala. Em Jordbro, ao sul da capital sueca Estocolmo, dois desses contêineres de 20 pés, refrigerados a líquido dry coolers, podem ser vistos perto de uma usina elétrica CHP (que produz de forma combinada calor e energia), administrada pela empresa sueca de energia renovável Vattenfall. A usina usa biomassa para gerar energia, enquanto o calor é direcionado para um sistema de rede de aquecimento local. O primeiro diretor de estratégia e inteligência de negócios da Vattenfall, Birger Ober, descreve como “calor e computação combinados”. Os servidores funcionam com essa energia limpa e o calor gerado por eles também é alimentado no mesmo sistema de rede de aquecimento.

Em cima dos contêineres da Cloud&Heat estão as unidades de dry cooler V-shape VARIO da Güntner. Então qual a participação da Güntner nessa equação?

“Às vezes uma grade do sistema de rede aquecimento não consegue absorver todo o calor residual”, diz Anne Weisemann, engenheira de design térmico da Cloud&Heat. “Por isso, usamos a tecnologia Güntner como resfriamento backup ou um sistema de resfriamento de emergência.”

A Güntner trabalha em grande colaboração com a empresa há vários anos, fornecendo não apenas sua tecnologia de resfriamento a seco, mas também sua vasta experiência.

“Entramos em contato com a Güntner pela primeira vez em 2018, quando precisávamos de um dry cooler para nossa infraestrutura de teste”, diz Weisemann. “Recebemos conselhos sobre os possíveis acessórios e opções de controle do ventilador, e esse equipamento está em uso até hoje. A Güntner também ofereceu orientação valiosa quando estávamos avaliando o uso em atmosferas corrosivas de diferentes materiais de tubos e aletas.”

“SEMPRE TIVEMOS UM ÓTIMO SUPORTE DA GÜNTNER. TODAS AS UNIDADES DE DRY COOLER QUE COMPRAMOS SÃO DE ALTÍSSIMA QUALIDADE E FORAM ENTREGUES EM PERFEITAS CONDIÇÕES. E QUANDO TIVEMOS QUE RESOLVER UM PROBLEMA, O SUPORTE TÉCNICO FOI EXTREMAMENTE ÚTIL E CONFIÁVEL.”
ANNE WEISEMANN ENGENHEIRA DE DESIGN TÉRMICO, CLOUD&HEAT

“A rejeição de calor não fazia parte de seu campo de especialização, então oferecemos suporte à Cloud&Heat no desenvolvimento conjunto da engenharia necessária”, diz Jan Hübner, gerente de vendas da Güntner.
“Como os servidores geralmente ficam ao ar livre, era uma questão crítica garantir que as unidades de drycooler fossem resistentes o suficiente para uso em diferentes condições climáticas.

“HÁ UMA DEMANDA CADA VEZ MAIOR DE DATA CENTERS, E TAMBÉM HÁ A NECESSIDADE DE DESCARBONIZAR AS REDES DE AQUECIMENTO, QUE EM ALGUNS LUGARES AINDA USAM CARVÃO. É FANTÁSTICO QUE PODEMOS CONTRIBUIR PARA ESSES OBJETIVOS.”
JAN HÜBNER GERENTE DE VENDAS, GÜNTNER